1 | 2

CD Concertos Cariocas - Radamés Gnattali [download]


fonte: www.campinas.sp.gov.br

09/05/2016 - 18:22

Quero homenagear o meu amigo e falar da minha saudade / Meu amigo Radamés é coisa melhor que tem / É um dia de sol na floresta, é a graça de querer bem / Radamés é água alta, é fonte que nunca seca / É cachoeira de amor, é chorão [...]” (Tom Jobim)

A Orquestra Sinfônica de Campinas entra no circuito das homenagens aos 110 anos de nascimento do grande compositor brasileiro Radamés Gnattali (1906/1988) e apresenta o CD “Concertos Cariocas”, sob a batuta do maestro Victor Hugo Toro. O repertório, inédito no mercado fonográfico, traz a pluralidade e a riqueza da produção do compositor, que uniu as pontas do erudito ao popular com maestria e brasilidade. O lançamento do disco será nos dias 17 e 18 de junho.

A ideia de registro surgiu a partir de conversas do músico Eduardo Lobo com a Sinfônica de Campinas. Para sua tese de mestrado, Lobo, em contato com a família do autor, teve acesso aos manuscritos de Gnatalli. Com a preciosidade em mãos, relatou o episódio à direção da Sinfônica e a primeira iniciativa aconteceu em 2014 com a interpretação do Concerto Carioca nº 3 a cargo do grupo Quatro a Zero (formado por Eduardo Lobo, guitarra; Danilo Penteado, contrabaixo; Lucas Casacio, bateria; Daniel Muller, piano) e Sinfônica de Campinas

Embora já tocados, os três concertos nunca tinham sido gravados, destaca Rodrigo Morte, diretor da Sinfônica, o que motivou ainda mais a iniciativa, pela sua importância histórica. A gravação foi realizada no Polo Cinematográfico de Paulínia, em fevereiro e março de 2015.

A trilogia é composta pelo Concerto Carioca nº 1, para piano, guitarra elétrica e orquestra, com os solistas Rafael dos Santos (piano) e Eduardo Lobo (guitarra). No segundo, para piano, contrabaixo, bateria e orquestra, os solos couberam aos músicos Danilo Penteado (contrabaixo), Lucas Casacio (bateria) e Hercules Gomes (piano), e no terceiro, para dois pianos, guitarra elétrica, acordeão, contrabaixo e bateria, participaram o Quatro a Zero e mais Guilherme Ribeiro (acordeão), e Rafael Muller (piano).

Radamés Gnattali foi um dos responsáveis pela diluição das fronteiras entre erudido e popular no Brasil, destaca Rodrigo Morte. “Ele tinha pleno domínio dos dois universos que, na sua obra, conviveram de modo respeitoso, harmonioso, genial”, frisa.

Pianista, compositor e arranjador, atuou em praticamente todos os terrenos: deixou larga obra sinfônica e camerística, e foi um dos mais importantes arranjadores brasileiros, com pelo menos cinco décadas de atuação em música popular. Foi contemporâneo de compositores como Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Anacleto de Medeiros e Pixinguinha.

Na década de 1970, Radamés teve influência na composição de choros, incentivando jovens instrumentistas como Raphael Rabello, Joel Nascimento e Mauricio Carrilho, e para a formação de grupos de choro como o Camerata Carioca. Também compôs obras importantes para o violão, orquestra, concerto para piano e uma variedade de choros.

Em 1983, recebeu o prêmio Shell na categoria música erudita, concedido por unanimidade, ocasião em que foi homenageado com um concerto no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. A apresentação contou com a participação da Orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro, do Duo Assad e da Camerata Carioca

EPK do CD Concertos Cariocas de Radamés Gnattali
Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas
Regência: Victor Hugo Toro

Faixas:
CONCERTO CARIOCA Nº 1
Faixa 1) I - Marcha
Faixa 2) II - Canção
Faixa 3) III - Valsa Seresteira
Faixa 4) IV - Samba

CONCERTO CARIOCA Nº 2
Faixa 5) I - Samba
Faixa 6) II - Samba-Canção
Faixa 7) III  - Choro

CONCERTO CARIOCA Nº 3
Faixa 8) I - Marcha
Faixa 9) II - Samva Canção
Faixa 10) III - Batucada

Encarte [download]

Ouça o CD:


Download das faixas:

Estação Cultura
Pça. Mal. Floriano Peixoto, s/nº
Centro - Campinas - SP
Tel.: (19) 3705-8000